domingo, 23 de maio de 2010

COMPOSTAGEM CASEIRA - Faça você também!


É um processo biológico, em que os microrganismos transformam a matéria orgânica - restos cascas de legumes, de ovos, de frutas, folhas verdes, folhas secas, bôrra de café ou chá, serragens, cinzas - em um adubo de ótima qualidade.

O que podemos utilizar como composteira?
-Um caixote de madeira.
-Um buraco no chão coberto.
-Uma lixeira de plástico-(com furos na base)-para escoar o líquido que a decomposição dos materiais orgânicos pode formar (este liquido é um ótimo fertilizante concentrado, que pode ser utilizado nas plantas na proporção de uma colher para um litro de água).
-Este recipiente deve ser coberto e ficar na sombra

OBS: Nestes locais se deposita o material orgânico. Sempre cubra com folhas secas para evitar o mau cheiro. Cada vez que adicionar restos de alimentos, é preciso remexer o composto. A oxigenação é importante para evitar o mau cheiro.

Por que fazer compostagem?

-Diminuir o lixo doméstico.
-Melhorar a estrutura do solo, melhorando a retenção de água do solo.
-Melhorar a qualidade das plantas.

O que podemos usar de material orgânico?
-Quaisquer folhas, galhos de plantas verdes e secas, cascas e talos de futos e verduras, bôrra de café chá, entre outros (Evitar alimentos cozidos, temperados e gordurosos, estes itens fermentam ou dificultam a decomposição).

Modo de preparar uma compostagem:
1-Escolher um lugar protegido (no caso de escolher fazer um buraco no chão, forrar com uma lona para não perder os nutrientes, bem como uma possível contaminação do solo. Cuidado para não entrar água de chuva. Fecha-se vedando todas as possibilidades de excesso de água, pois usa-se água somente o necessário).
2-Escolha um caixote ou qualquer outro recipiente com furos na base (para escoar o liquido que se forma).
3-Deposite em primeiro lugar terra de boa qualidade.
4-Folhas verdes.
5-Folhas secas.
6-Material da cozinha(talos, cascas, de futos e verduras, etc)
7-Terra
8-Folhas secas (sempre)
9-Se há espaço no recipiente, siga alternadamente.
10-Revire o composto uma vez por semana, que deverá estar protegido do excesso de sol e de água.
11-Mantenha a umidade correta. Como perceber: apanhar um punhado na mão e apertá-lo. Esse procedimento mostra a medida certa - a mão deve ficar úmida, mas nenhuma gota deve pingar; se pingar alguma gota é preciso adicionar mais terra para ficar equlibrado.
12-Acompanhe a temperatura da compostagem. Ela não pode ficar elevada (para não queimar os nutrientes) e nem fria para não haver fungos. Faça isso com o auxílio de um vergalhão de obra.
13-O material ficará pronto no máximo em 60 dias.

Dicas importantes:

a)Se a temperatura se elevar, coloque folhas secas e um pouco de água, isso também retira o mau cheiro.
b)Se a temperatura baixar, folhas verdes.

OBS: No processo aparecerá uma quantidade elevada de bichinhos, estes são os decompositores da matéria orgânica. Só não pode dar rato barata, etc.

Lembrete: A compostagem é como uma receita de bolo pode ser que a primeira vez de errado, mas insista na segunda vez, assim você ira encontrando o seu jeitinho e só vai melhorando sua fórmula. E o que é mais importante, estará encontrando assim uma forma de mitigar um pouco dos impactos ao meio-ambiente gerados inclusive por você, na produção de lixo. Afinal, todos somos responsáveis, e devemos fazer a nossa parte.

2 comentários:

  1. QUE LINDOOOO, ADORO ISSO PARABÉNSS

    ResponderExcluir
  2. Oi Lucimara,
    Visitei o stande de vocês no festival de jazz. Estou trabalhando com hortas comunitarias e lembrei-me da composteira que você me apresentou no festival. Como posso conseguir instruções de como montá-la. Achei ela muito didática para mostrar as crianças o processo de decomposição. Aguardo seu contato. meu email: naty_santanna@yahoo.com.br
    Parabens a todos pelo belo trabalho.
    Abraços
    Natália Sant'Anna

    ResponderExcluir